Eventos

Aula aberta no dia 7 de outubro.

 

Mensalidade R$ 200,00 

Matrícula R$ 60,00

(Inscrevendo-se até o dia 01/10 fica isento de matrícula)

 

Não é necessário conhecimento musical prévio.

Vagas Limitadas!

 

Bóka Reis

 

Origem

 

O percussionista e compositor baiano Flávio Reis Fonseca, é simplesmente, Bóka Reis. Nascido em Salvador-BA, foi introduzido no universo musical, no início do ano 2000, através dos primeiros estudos de percussão na oficina de investigação musical do instrumentista Bira Reis e na Escola de Música Pracatum, idealizada pelo cantor, compositor e multi-instrumentista, Carlinhos Brown.

 

Influências

 

Antenado com as matrizes rítmicas da Música Popular Brasileira, o artista ampara seu referencial percussivo a nomes de peso como, Jackson do Pandeiro, Neguinho do Samba, Naná Vasconcelos, Gonzagão, Ilê Aiyê, Olodum entre outros. É a partir da leitura da tradição que o percussionista se revela contemporâneo, (re) fazendo sonoridades, (re) elaborando sentidos e significados rítmicos.

 

Andanças

 

Entre 2001 e 2005, convidado por Raimundo Sodré, compôs a banda do cantor e compositor baiano.

Por dois anos, entre 2005 e 2006, integrou a banda Afrodisíaco. Parceria dos cantores Jau e Pierre Onassis. Bóka Reis deixou sua “pegada” percussiva na gravação do CD “Vixe Mainha”, lançado pela Sony Music do Brasil.

Em 2006 foi a vez de deixar suas impressões digital-percussivas na gravação do CD e DVD Homenagem ao Samba Reggae - “Brasileira”, lançado pela gravadora EMI, da cantora Margareth Menezes. Ainda em 2006 gravou o documentário Afropopbrasileiro, também da cantora baiana.

No ano de 2007, além de gravar o disco da cantora Carla Visi, intitulado Carla e Eu, participou da turnê no Brasil com a cantora. Ainda nesse ano, a convite do Maestro Leiteres Leite, integrou a Orkestra Rumpilezz.

Em 2009, fez shows nos principais palcos da capital Baiana com o cantor e compositor baiano, Flávio Assís, além de gravar dois discos do artista: “A Cor da Noite” (2009) e o “Feira Livre” (2011) produzido por Roberto Mendes.

Na banda percussiva, Tribahia comandada pela cantora Carla Cristina, o artista fez apresentações em todo Brasil durante o ano de 2009.

Em 2009, também acompanhou o cantor e compositor baiano Gerônimo, na Banda Mont’Serrat, no qual apresentavam-se no projeto “Música na Escadaria”, no Centro Histórico da capital baiana.

 

Em 2010 foi a vez de circular pelo Brasil com a banda baiana Chica Fé, liderada pelo cantor Sérgio Fernandes. Neste mesmo ano gravou com a Orquestra do Maestro Zeca Freitas.

Entre 2010 e 2011, integrou o projeto percussivo baiano Sambone Pagode Orquestra regido pelo maestro Hugo San.

Já em 2012, deixou mais uma vez a sua marca inconfundível, na gravação do DVD da cantora, compositora e sanfoneira, Lívia Mattos.

Ainda em 2012, participou das gravações do CD “De ponta à ponta tudo é praia-palma”, do cantor e compositor fluminense, Tiago Amud, produzido por Junior Tostoi.

Em 2012, participou da temporada de shows do Grupo baiano Cabeça de Nóis Todos.

O cantor baiano Netinho também conhece o swing de Bóka Reis, gravou o programa da TV Globo em homenagem ao Axé Music “Som Brasil”. Também gravou o Planeta Xuxa acompanhando Ivete Sangalo, Netinho, Saulo e Márcio Vitor e grandes shows no Circo Voador (RJ), Fundição Progresso (RJ), Reveillon e carnaval.

Em 2013 acompanhou a artista baiana Larissa Luz, em shows da turnê Mundança.

Ainda esse ano, gravou duas faixas produzidas no Brasil do artista porto-riquenho Ricky Martin e em 2014 gravou imagens do clipe “Vida” do mesmo artista.

 

Neste mesmo ano, foi o percussionista da missa de encerramento do Papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro que reuniu mais de 3 milhões de pessoas na praia de Copacabana. Dirigido e produzido por Marco Mazzola. Acompanhou diversos artistas como: Padre Fábio de Melo, Padre Reginaldo Manzotti, Rosas de Saron, Freira Kelly Patrícia entre outros.

Em 2014, gravou a trilha de lançamento da camisa da Seleção Brasileira para os jogos do mundial. Produzido pela Nike, Sonido e Lucas Duque.

Ainda neste ano, fez parte da gravação do documentário francês “Obá, obá, obá” do diretor Vincent Moon, Pierre Barouh e Benjamin Rassat com Tiago Amud e Ilessi que conta a vida do cantor Jorge Ben Jor.

 

Ensaio aberto da Escola de Percussão Batuquebato – Arpoador (RJ) - 2014

Ensaio Fotográfico - Foto: Daniel Lôbo – Escadaria Selarón (Lapa – RJ) - 2014

Show Mundança de Larissa Luz – Caixa Cultural (Salvador – BA) - 2014

Carnaval - 2013 - Netinho

Ensaio fotográfico para a coluna Zona Sul – Jornal O Globo – Niterói – 2014

Show de Netinho - Fundição Progresso – Rio de Janeiro - 2013

Participação no programa do canal Sportv com Mariene de Castro - Rio de Janeiro - 2014

A Virtuosi Indica!

Mais um ícone da música popular brasileira ganhou nesta semana uma homenagem na forma de musical. Desta vez, a vida e obra de Beth Carvalho ganham o palco do teatro Maison de France, no Rio de Janeiro, com o espetáculo “Andança – Beth Carvalho, O Musical“, que tem o mesmo nome da canção que a lançou ao estrelato. Em cena, três atrizes de idades diferentes se dividem para contar a trajetória da madrinha do samba: Jamily Mariano, que interpreta  Beth em sua infância, Stephanie Serrat, na juventude, e Eduarda Fadini, que viva a cantora em sua fase adulta.

 

O musical tem 59 canções executadas ao vivo por uma banda e mais 20 atores que compõem o elenco da peça, dirigida por Ernesto Piccolo. No palco, é contada a história de Beth desde sua infância até a maturidade, ao mesmo tempo em que outros nomes do samba são relembrados no palco, como Zeca Pagodinho, o grupo Fundo de Quintal, Jorge Aragão, Cartola e Arlindo Cruz.

 

O espetáculo segue em cartaz até 31 de janeiro, encerrando as comemorações de 50 anos da carreira da cantora.

Apoio cultural:

© 2014 by VIRTUOSI. All rights reserved.

  • w-facebook